Prefeito de Betim espera que Anvisa reveja uso da vacina Sputnik V

2778

O prefeito de Betim, Vittorio Medioli se posicionou nesta terça-feira (27), em relação a desqualificação da compra das doses da vacina russa Sputnik V por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ele espera que o posiciona do órgão seja revisto. Em março, ele anunciou por meio de live, a compra de 1,2 milhão de doses do imunizante que seriam recebidas pelo município no final deste mês de abril.

Os cinco diretores da Anvisa rejeitaram, na noite desta segunda-feira (26/4), por unanimidade, a importação e o uso da vacina russa Sputnik V pelo Brasil. O imunizante é produzido pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. Os diretores do órgão se reuniram, de forma extraordinária, para avaliar os pedidos de nove estados para a aquisição da vacina.

Com as doses, a expectativa da administração municipal era de imunizar 600 mil pessoas – as que residem em Betim e, também, a população flutuante, já que a cidade é reconhecida como um importante polo industrial.

*Estagiária sob supervisão de Sara Lira