Melhore seu rendimento escolar hoje

36
Foto: Pixabay

Um dos maiores desafios de um estudante em sua vida acadêmica regular – ou preparatória para concursos, especialmente se ele ainda trabalha enquanto estuda, é organizar a sua agenda para ser o mais produtivo possível e não perder prazos, e ao mesmo tempo, garantir o máximo de retenção de conhecimentos para o resultado desejado: aprovação em algum tipo de desafio, teste ou concurso.

Uma boa forma de otimizar o tempo, e melhorar o planejamento dos estudos, é utilizar uma das ferramentas consagradas da Gestão de Projetos. E nesse caso, a dica mais quente é utilizar as boas práticas da Filosofia Ágil de Gestão, que tem a metodologia SCRUM como sua principal e mais conhecida ferramenta.

Essa ferramenta é bastante intuitiva e funciona bem porque, ao meu ver, se assenta sobre três pilares poderosos:

  • É barata e não demanda softwares (pode-se utilizar, por exemplo, um cartaz e adesivos do tipo post it);
  • Oferece visão do todo, mas concentra o esforço em unidades semanais de tempo (também chamadas de “sprints”) e não em dias, pois, no geral, o ser humano reage mal a planejamentos diários e constantemente sucumbe à ansiedade de um dia mal aproveitado. Um planejamento semanal dá o respiro e a tolerância necessários às variações normais do processo (falhas);
  • Oferece uma percepção visual do desempenho diário (movimentação dos post its no cartaz e eliminação de tarefas – Gráfico burn down), com entregas tangíveis de resultados alcançados (matéria realmente estudada).

Se as boas práticas da ferramenta SCRUM forem aplicadas a trabalhos escolares em grupo, dentro ou fora da sala de aula, aparecem ainda outras grandes vantagens:

  • Desenvolvimento do senso de planejamento para provisionamento de tarefas;
  • Antecipação de soluções para problemas futuros, ainda no dia presente;
  • Desenvolvimento de habilidades gerenciais e de liderança nos participantes;
  • Utilização e desenvolvimento de habilidades específicas requeridas para a conclusão do trabalho;
  • Cumprimento e/ou adiantamento de prazos de entrega.

Sou professor há quase dez anos, e, desde que comecei a utilizar as boas práticas da ferramenta SCRUM em sala de aula, percebi que, mesmo com uma certa resistência inicial à nova metodologia por parte dos alunos (tudo que é novo incomoda, não é?), os resultados sempre têm justificado a perseverança na sua utilização.

A maioria quase absoluta dos estudantes declarou ter desenvolvido habilidades que julgavam não ter antes dos projetos. Declararam também que houve uma diminuição com o stress na entrega dos trabalhos em função da diminuição, ou mesmo eliminação, dos atrasos com as datas combinadas.

Aliás, sobre isso, os meus números têm mostrado que 100% dos grupos entregam os trabalhos dentro do prazo, e um terço, antes do prazo. Isso, por si só, já justificaria o seu uso, mas a ferramenta SCRUM e a Filosofia Ágil de Gestão pode levar o estudante muito mais longe. Quer apostar?

Paulo Taveira, é educador ambiental, químico de formação, professor e consultor de profissão e autor do site fosfatize.com.br