Pare de empurrar com a barriga e comece a estudar. Agora!

40

Por Paulo Taveira

Você já deve saber que as únicas chances de se conseguir progresso e prosperidade de forma lícita (sem esquemas, maracutaias, propinas, etc…) é estudando. E para se estudar é fundamental que se consiga ler, e muito…! Até já escrevi um artigo sobre esse tema, explicando a importância da leitura.

Mas se nós sabemos que estudar é imprescindível para progredir, inclusive do ponto de vista moral, por que resistimos tanto em continuar e, às vezes, até em começar? Por que às vezes parece ser uma tarefa grande demais para nossos ombros?

Porque é da natureza humana a busca pelo caminho mais fácil, que poupe mais energia. Isso está no nosso sentido de conservação, que nos acompanha desde os primeiros dias da humanidade nesse planeta. Então, querer o resultado mais fácil, que está na nossa natureza primitiva, às vezes nos faz também querer antecipar os benefícios que teríamos lá no futuro já para o presente. E é aí que o problema se estabelece.

Deixa eu explicar.

O EU DO PRESENTE, diante de uma tarefa importante, mas que trará resultados sólidos apenas num futuro próximo para o EU DO FUTURO, se sente desestimulado a iniciar e a cumprir essa tarefa quando percebe que pode antecipar os prazeres oferecidos por outra tarefa concorrente já no presente.

Exemplo: o EU DO PRESENTE tem que estudar várias páginas de uma determinada matéria para ter um bom resultado e ser aprovado num determinado concurso, mas se sente desestimulado a iniciar porque viu que hoje (justo hoje!!!) tem aquela partida tão esperada do seu time favorito. Então ele decide assistir ao jogo e deixar o estudo para depois, antecipando o prazer proporcionado pela tarefa concorrente (e relativamente menos importante) para o PRESENTE, prejudicando o resultado do EU DO FUTURO (aprovação no concurso).

Essa antecipação de recompensa resulta no que conhecemos como “empurrar com a barriga” a tarefa mais importante, e normalmente mais desafiadora. Outro nome que se dá a esse exercício de “empurrar” é PROCRASTINAR. Procrastinar faz parte da natureza humana. Todos nós procrastinamos. Inclusive eu que estou escrevendo esse artigo (aliás, já tinha adiado o início dessa tarefa por três vezes).

O problema maior é quando isso se torna um hábito e acaba por prejudicar nossos projetos, metas e sonhos… continue lendo para entender um pouco mais sobre PROCRASTINAÇÃO.

Quais são os tipos de procrastinação?

 

  • Benéfica, por escolha consciente
  • Por impulso, com adiamento sem reflexão, mas com resultado no final
  • Crônica, com estagnação da evolução, perdendo a vida…

 Como é a mentalidade (Mindset) de quem procrastina?

As principais desculpas para enrolar o início dos estudos são: passadinha na internet e redes sociais, falta de energia, preguiça, falta de tempo e parálise (“demoro a começar porque nunca termino de reunir todos os livros e cadernos, e nunca tenho todas as informações necessárias…”)

As coisas que mais adiamos são: cuidados com a saúde, leituras e mudanças pessoais. E os fatores que nos ajudam a fazer ou não uma tarefa (estudar uma determinada matéria, por exemplo) são:

 

  • Gostar da tarefa
  • A visibilidade da tarefa
  • Quando a tarefa tem alinhamento com a personalidade (Propósito)

Crenças (limitantes ou estimulantes)

Você se reconhece em algum destes tipos clássicos de procrastinadores?

 

  • O Limpador de mesas e organizador de ambientes
  • O fazedor de listas
  • O “cochilador”
  • O que entra em pânico
  • O compartilhador de redes sociais
  • O pesquisador de internet
  • O assaltante de “geladeira”
  • O jogador
  • O que assiste só mais um pouquinho de TV antes de iniciar a tarefa
  • O perfeccionista

Eu me reconheço em vários tipos dessa lista…

Mas, já que levantei a bola apontando o problema e suas causas, então deixa agora eu indicar o remédio:

Os 7 passos individuais contra a procrastinação

 

  1. Ajuste seus hábitos
  2. Tenha clareza sobre a matéria a ser estudada
  3. Mentalize o resultado final ao cumprir a programação de estudos e se sinta nesse estado
  4. Bloqueie as interferências
  5. Estude! [o famoso Bunda na cadeira!!!!]
  6. Acompanhe o desempenho e corrija o rumo, se necessário

DICAS ADICIONAIS:

Boa vontade para estudar é diretamente proporcional à glicose no sangue. Alimente-se de forma adequada.

  • Crie espaço na agenda

 

Deixe uma Resposta

Comente aqui
Por favor, escreve seu nome