Estudo da UFMG aponta locais em que o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior

1261

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) têm feito um estudo em que torna mais fácil identificar lugares a onde há uma maior chance de ser infectado pela Covid-19. Os resultados comprovam que as residências é o local existe menos chance de propagação da doença.

A equipe de virologistas responsáveis pelo levantamento coletou amostras de lugares públicos de alta circulação na cidade de Belo Horizonte. O método utilizado foi parecido com os testes realizados para detectar a presença do vírus no organismo: o swab – um tipo de cotonete alongado que, quando friccionado contra superfícies, coleta o material em repouso – foi usado em pontos de ônibus, corrimãos, entradas de hospitais e até mesmo bancos de praças. Das 101 amostra colhidas, 17 continham traços do novo coronavírus.

site da UFMG afirma que o estudo não pode ser considerado científico, mas que as evidências corroboram a escala de perigo de infecção.