Coluna em vídeo| Cassia André – Variedades – Novembro Azul

1266

No vídeo de hoje a nova colunista do Portal Gira Betim, Cassia André abordou o tema: Novembro Azul na coluna de “Variedades”.

Tendo como objetivo, o combate e a prevenção ao câncer de próstata, a campanha
Novembro Azul visa conscientizar os homens sobre a importância do exame
precoce corriqueiramente.

Você sabia que morrem 42 homens por dia no Brasil vítimas do câncer de próstata?
Sabia também que a doença, sendo descoberta no início, pode ser revertida em
cura? Isso mesmo, a grande maioria dos homens possui um preconceito em relação
ao exame preventivo. Por diversos motivos, evitam um constrangimento e acabam,
voluntariamente, preferindo um sofrimento que pode até mesmo levar o paciente a
óbito.

Conversei sobre o assunto com o Presidente da Sociedade LatinoAmericana de
Urologia e Uro-oncologista (UROLA), Doutor Marcelo Bendhack. Segundo ele, para
muitos homens, um dos grandes mitos é o exame de toque retal.

Por medo,vergonha ou preconceito, alguns deixam de procurar um urologista para avaliar a
condição da próstata. Trata-se de um exame rápido, realizado no próprio
consultório, e tem duração de cerca de 5 a 10 segundos. Habitualmente é indolor.

O exame de toque é fundamental para fazer o diagnóstico precoce do câncer de próstata, o que pode representar um grande sucesso do tratamento e boas chances de cura. Procure um urologista e cuide bem da sua saúde, explica.

Para você que tem curiosidade em saber mais sobre o assunto, convido-lhe a ler a
entrevista na íntegra. Fiquem atentos, homens! 70% dos quadros de câncer de
próstata podem ser mudados e redundados em cura.

Entrevista

 

Cássia: quantos homens morrem de câncer de próstata no Brasil por dia?

Dr.Marcelo: segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa anual é
que sejam diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata no Brasil.

Em média, 187 casos de diagnósticos por dia. A cada 41 homens, pelo menos 1 morrerá de câncer de próstata. No Brasil, o número de idosos com mais de 60 anos de idade passou de 3 milhões em 1960, para 7 milhões em 1975 e 14 milhões em 2002.

A estimativa para 2020 é que deverá alcançar 32 milhões. Em países como a Bélgica, por exemplo, foram necessários cem anos para que a população idosa dobrasse de tamanho.

Se descoberto cedo, as chances de cura podem chegar a 90%, mas para isso são
necessários exames periódicos. Cerca de 70% dos brasileiros só vão ao médico
quando levados ou influenciados pela família.

E 20% dos casos são diagnosticados tardiamente, exatamente porque os homens não vão ao urologista. Dos casos identificados, aproximadamente 25% dos pacientes morrem por causa da doença. É uma doença não contagiosa e assintomática e a segunda principal causa de morte por câncer em homens.

Cássia: como a doença é causada?

Dr.Marcelo: Pode ser por causas genéticas e hereditariedade. Geralmente, em
homens acima dos 65 anos. Outros fatores também contribuem, como
sedentarismo, obesidade, tabagismo e consumo excessivo de álcool e o estresse.

Cássia: fatores genéticos ajudam no crescimento dessas células cancerígenas?
Quais os níveis de parentesco?

Dr.Marcelo: sim. Afrodescendentes e homens cujos pais e/ou irmãos já tiveram a
doença podem ter câncer de próstata e, por isso, os exames de rotina são indicados
a partir dos 40 anos de idade.

Cássia: porque homens negros possuem mais chance de ter a doença?
Dr.Marcelo: ainda não está totalmente esclarecido porque afrodescendentes têm
maior probabilidade de câncer de próstata, mas alguns estudos indicam índices
maiores nessa população.

Cássia: Quais são os principais sintomas?

Dr.Marcelo: É uma doença assintomática. Na fase inicial, a maioria dos homens
não apresenta sintomas. Em alguns homens, sobretudo quando a doença se
desenvolve progressivamente, pode haver algum grau de desconforto para urinar,
aumento da frequência miccional e sangue na urina.

Cássia: É um tipo de câncer agressivo, daqueles quadros difíceis de se reverter?
Explique, por gentileza, os 3 tipos de câncer de próstata – leve, intermediário e
avançado.

Dr.Marcelo: os casos mais leves são quando a doença é descoberta de forma
rápida, logo no início. Nesses casos, cerca de 70-80% de chance de ser tratada,
com altos índices de cura.
Os casos intermediários também podem ter bom prognóstico. Tanto os casos leves
e intermediários podem ser tratados com novas técnicas, como o HIFU (Ultrassom
Focalizado de Alta Intensidade), que aplica energia acústica (ultrassônica) num
ponto específico, gerando calor. O procedimento é usado no tratamento do câncer
de próstata de baixo e médio risco. Essa técnica evita que estruturas importantes

localizadas ao redor da próstata sejam atingidas pelas ondas ultrassônicas, o que
reduz os efeitos colaterais, como incontinência urinária e disfunção erétil.
Nos casos avançados, a cirurgia (prostatectomia radical) é indicada. A próstata e as
vesículas seminais são totalmente removidas. Em termos de risco da doença
(classificação específica), quanto mais elevado o risco, melhor a indicação para a
cirurgia radical. Isto se baseia na perspectiva de cura com o método e sua relação

com os efeitos colaterais mais importantes e frequentes, como disfunção erétil e
incontinência urinária.

Cássia: além dos exames periódicos, existem métodos que ajudam a prevenir a
doença, como alimentação, exercício físico etc?
Dr.Marcelo: sim. Importante praticar atividade física regularmente e ter boa
alimentação. Evitar o tabagismo e o consumo excessivo de álcool. E reduzir o
estresse.

Cássia: após ser curado do câncer de próstata, o homem volta a ter uma vida
normal, ou interfere em algo? Como as relações íntimas, por exemplo.

Dr.Marcelo: o paciente que passou por tratamento de câncer de próstata
geralmente tem bom prognóstico, segue sua vida normal. Dependendo do tipo de
tratamento, os efeitos colaterais são reduzidos, como incontinência urinária e
disfunção erétil. As relações íntimas sexuais podem e devem ser mantidas.

Caso haja problemas de ereção após o tratamento, o homem deve procurar seu urologista
para uma avaliação mais criteriosa e indicar tratamentos específicos.

Cássia: quais são os principais mitos e verdades da doença, prevenção e
tratamento? Cite alguns, por favor.

Dr.Marcelo: geralmente, homens negligenciam muito os cuidados com a saúde. No
que se refere à ida ao urologista, pior ainda. Infelizmente, está no imaginário
masculino que o exame de toque pode ferir a sua masculinidade.

Muitos chegam a considerar desnecessário, e por isso ainda é muito alto o número de homens que nunca fez esse exame. Alguns pacientes podem apresentar PSA normal, mas
recebem a suspeita de câncer de próstata exclusivamente pelo exame de toque.

Cerca de 70% dos pacientes podem ser curados quando o câncer de próstata é
descoberto logo no início. Hoje, os novos tratamentos conseguem reduzir efeitos
colaterais que pioram a qualidade de vida de qualquer indivíduo, ainda mais os
idosos.