Bolsonaro propõe isolamento vertical para reduzir casos de Covid-19 no País

153
Foto: Agência Brasil

Medida colocada pelo Presidente contradiz o que foi aconselhado pelos órgãos de saúde

Nesta quarta-feira (25) durante um discurso no Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro propôs adotar o chamado “Isolamento Vertical” que visa enfrentar o novo coronavírus no Brasil. O objetivo é isolar somente quem faz parte dos grupos de risco, como os idosos e pessoas que apresentam outras doenças respiratórias.

A nova forma colocada, no entanto, contradiz o aconselhado pelos órgãos internacionais de saúde, que pedem para evitar o contato social como  forma de  diminuir a transmissão do vírus. Bolsonaro ainda fará uma reunião com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para tomar as conclusões finais. Ele acusou os governadores do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e de São Paulo, João Doria (PSDB), de “arrebentarem o país e acabar com os empregos” ao estabelecerem medidas de isolamento a todos

“Estão proibindo o tráfego de pessoas, rodovias, fechando empresas e comércios. Temos 38 milhões de autônomos. Uma parte considerável deles não está ganhando o seu ganha-pão. O que tinham na geladeira praticamente acabou. Não tem renda e tem família”, disse Bolsonaro.

O presidente pontuou que as empresas estão sem produzir, e que assim não há como pagar os funcionários. “Se a economia colapsar, não tem dinheiro para pagar servidor público”, disse, acrescentando que “o caos está aí, na nossa cara. Vamos ficar com o caos e o vírus”.

Bolsonaro disse ainda que é preciso “botar esse povo para trabalhar” e preservar os idosos, e destacou que cada família deverá se responsabilizar pelos seus parentes. “O povo tem que parar de deixar as coisas em cima do poder público”, concluiu.