Unidades de referências para atendimento da COVID-19 em Betim já receberam mais de 750 pacientes

1254

As duas estruturas são referências para 13 municípios e cerca de 800 mil pessoas

O Hospital de Campanha (Cecovid-Betim 2) e o Centro de Cuidados Intensivos para Covid-19 (Cecovid-Betim 4), para atendimento exclusivo dos casos de Covid-19, já receberam 761 pacientes, em quase quatro meses de funcionamento. Até a última terça-feira, 28, do total de pacientes atendidos, 385 já receberam alta hospitalar e continuaram a recuperação em sua casa.

Os dois centros são referências para a região de saúde composta por Betim e outros 12 municípios*, abrangendo uma população de cerca de 800 mil de habitantes. Ambos recebem também, pacientes de outros municípios de Minas Gerais, por meio da Central de Regulação de Leitos do Estado.

As unidades atendem pacientes com síndrome gripal grave com indicação de internação, o que reduz o risco de mortes e de exposição dos contatos dos pacientes à contaminação. As admissões são realizadas mesmo sem a confirmação da Covid-19, que pode ser feita por exame laboratorial ou por avaliação médica durante a internação.

Aberto em 8 de abril,  o Cecovid-Betim 2, instalado no Fiat Clube, já atendeu 402 pacientes com suspeita de Covid-19. Destes, 273 já receberam alta hospitalar.

Pacientes atendidos no Hospital de Campanha – Cecovid-Betim 2

Dados até a terça-feira, 28 de julho

Admissões 402
Altas 273
Transferências 88
Óbitos 13
Internados 28

Já no Cecovid-Betim 4, desde o início de sua abertura, em 14 de abril, foram atendidas 359 pessoas com suspeita de Covid-19, que apresentavam sintomas graves e precisaram de internação em um leito de CTI. Dos pacientes atendidos, 112 receberam alta hospitalar e 38 foram transferidos para leitos clínicos.

Centro de Cuidados Intensivos para Covid-19 – Cecovid-Betim 4)

Dados até a terça-feira, 28 de julho

Admissões 359
Altas 112
Transferências 38
Óbitos 137
Internados 72

Após a alta hospitalar, os pacientes são acompanhados e monitorados pela rede pública de saúde de seu município de origem. Em Betim, o atendimento é realizado por meio das equipes da Estratégia Saúde da Família e do Programa de Internação Domiciliar (PID).

Estruturas foram planejados para absorver demanda  provocada pela pandemia

Antevendo a demanda causada pela pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Betim instalou no município, em abril, duas novas estruturas hospitalares, com leitos exclusivos para atender pacientes suspeitos e confirmados para a Covid-19, ampliando a capacidade e buscando minimizar a sobrecarga da rede pública de saúde.

O Centro Especializado em Covid-19 (Cecovid-Betim 2), instalado no Fiat Clube, em 8 de abril, foi o primeiro hospital de campanha em funcionamento em Minas Gerais. A unidade foi criada para atender pacientes de risco moderado com suspeita clínica da Covid-19, que precisem ficar em observação. O centro conta com 120 leitos, sendo 115 de observação e cinco de UTI.

O Centro de Cuidados Intensivos para Covid-19 (Cecovid-Betim 4) foi aberto no prédio do Centro Materno Infantil (CMI), em 14 de abril, para atender casos mais graves com suspeita de Covid-19. Inicialmente foram implantados 50 leitos de CTI, e hoje a unidade conta com 90. O número de leitos está sendo ampliado gradativamente, de acordo com necessidade. A unidade tem capacidade para instalação de até 120 leitos de CTI e 50 leitos clínicos.

Ambas não são porta aberta, ou seja, não possuem pronto atendimento ao público. Os pacientes atendidos são encaminhados pelas Unidades Básica de Saúde (UBS), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Hospital Público Regional de Betim, ou oriundos de unidades de saúde de outros municípios da região de saúde de Betim.

*Municípios da Região de Saúde de Betim: Betim, Bonfim, Brumadinho, Crucilândia, Esmeraldas, Florestal, Igarapé, Juatuba, Mário Campos, Mateus Leme, Piedade dos Gerais, Rio Manso, São Joaquim de Bicas)