Ações emergenciais serão adotadas em represa de Betim

1675

Medidas visam minimizar os riscos de rompimento da barragem

Órgãos municipais e estaduais que acompanham a represa que transbordou no bairro Duque de Caxias, em Betim, decidiram por novas medidas de segurança nesta quarta-feira (17). O objetivo é minimizar os riscos na região com ações emergenciais que serão realizadas a partir de hoje.

Dentre os trabalhos estão: o monitoramento intensivo da lagoa; aquisição do maquinário necessário para esgotamento da água pela Empresa de Construções, Obras, Serviços, Projetos, Transporte e Trânsito de Betim (Ecos), em parceria com a Copasa; intensificação dos patrulhamentos para segurança das residências pela Guarda Municipal e Polícia Militar; levantamento dos danos residenciais pela Defesa Civil; acompanhamento dos 71 afetados pela equipe de Assistência Social; avaliação da Copasa sobre o restabelecimento do abastecimento de água da região; acompanhamento da organização e estruturação de abrigos para acolhimento das famílias; controle de nível da água pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam).

Essa barragem fica em uma propriedade particular e não tem relação com a represa Várzea das Flores.